Welcome to our Nursery School!
123, New Lenox Chicago, IL 60606
Call Us Free123-456-7890

All Posts

DIZER SIM AOS NOSSOS FILHOS, MUITAS VEZES É DIZER NÃO.

É uma tarefa nova que assumo agora, já avô de 3 netos, de falar sobre Educação através de um blog. Essa tarefa pratico todos os dias e há anos em meu consultório – antes no Rio, Niterói, Macaé; em palestras como Professor de Neuropsiquiatria da Infância e Adolescência da UFF e hoje em dia, em Rio das Ostras.

Espero que as minhas palavras abram portas e janelas, e que cada um de vocês também relatem suas experiências, seus erros e acertos, pois eu ainda vou errar muito, pois jamais vou desistir de tentar acertar.

Tenho 3 filhos de outro casamento, e uma de minhas filhas, hoje com cerca de 41 anos, quando estava recém-formada em Direito e morava com sua mãe e avós em Niterói, se submeteu a uma seleção como trainee na empresa Vale do Rio Doce. Ela teria sido contratada, se não fosse a sua desclassificação na seleção de Inglês. Tinha largado os estudos pois “não gostava do curso”.

Pegou seu carro e veio a Rio das Ostras, e entre lágrimas, me jogou na cara que eu tinha sido culpado de ter deixado sua mãe e seus avós não a terem “obrigado” a continuar o estudo da referida língua estrangeira.

“Naquela idade, eu não tinha capacidade de entender a importância disso na minha vida, mas você sim!”, me falou com raiva.

Jurei para mim mesmo que jamais escutaria isso de um outro filho.

Alguns anos depois, a vida me submeteu a um teste semelhante, e acho que passei com louvor, embora minha filha deva ter me odiado por algum tempo. Mas me lembrava das palavras de meu pai:

“Filho, prefiro que você me odeie agora, mas se lembre depois de mim para sempre com amor”. Assim foi, e é.

Uma de minhas 3 filhas de meu casamento atual chegou para a mãe e disse que estava “cheia” do seu curso atual de inglês – e só havia um, na época, em Rio das Ostras – e que queria ir estudar em Macaé.

Falei para ela que a acompanharia a Macaé para escolher em que curso iria estudar, pois na sua idade, não saberia escolher qual de fato seria o melhor, e que lhe daria toda semana, o dinheiro da passagem e do lanche.

“Não vai me levar de carro não???” – me fuzilou com um olhar.

Lhe comuniquei que trabalhava todos os dias, e que a opção de não estudar próxima de casa era sua. Falou então, que iria continuar no curso em Rio das Ostras!

Alguns anos depois, e sempre me lembro disso com lágrimas nos olhos, me procurou e me abraçou, me entregando seu diploma de formação em Inglês e me convidou para estar presente em sua formatura.

Nesse dia, me abraçou e disse:

“Pai, obrigada por não ter me deixado largar o Inglês”.

Depois, me pediu para fazer uma especialização para poder lecionar e quando morando em Niterói e estudando na PUC, onde se graduou como advogada, ganhou mais uma possibilidade.

Estava agora habilitada para poder ganhar algum dinheiro sendo professora de inglês onde quisesse e quando bem entendesse.

Hoje em dia, seu conhecimento de línguas lhe permite que viaje por outros países com segurança e desenvoltura e é mais uma porta e um caminho que abriu na trajetória de sua vida.

 

Dr. Jorge de La Rocque

Início

É com muito orgulho que iniciamos uma nova etapa em nossa jornada. A partir de agora estaremos mais próximos dos alunos, dos responsáveis e da comunidade educacional. Queremos otimizar nossas informações para garantir que estamos pareados com as novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).